”Próxima reunião da Câmara Temática às 19 horas, Casa da Cultura”

terça-feira, 13 de novembro de 2012

I Fórum chama a atenção para a importância sócio-cultural das Culturas Ayahuasqueiras

12 de novembro de 2012

I Fórum Setorial de Culturas Ayahuasqueiras que aconteceu no último fim de semana, 9 e 10, no Ciclu-Midã, no bairro Irineu Serra, reuniu cerca de 200 pessoas para discutir políticas públicas voltadas ao seguimento. O evento foi realizado pela Câmara Temática e contou com o apoio da Fundação de Cultura Garibaldi Brasil (FGB).

Além de dirigentes dos centros ligados as três linhas que compõem o chamado tronco ayahuasqueiro (Barquinha, UDV e Santo Daime), simpatizantes e lideranças indígenas, estiveram presentes representantes do Ministério da Cultura (Minc), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), da Fundação de Comunicação e Cultura Elias Mansour (FEM) e da FGB.

Foram dois dias de informes, diálogos, sugestões e reencontros entre as comunidades que, aliás, aproveitaram a ocasião para se confraternizarem em meio aos intervalos das mesas debatedoras.

Durante a cerimônia de abertura a maioria das falas fez referência a importância do trabalho que a Câmara Temática vem desenvolvendo em prol do fortalecimento da união entre os membros das três linhas junto a sociedade mais abrangente.

“Através da Câmara Temática começamos a unir nossas idéias e a partir daí ficou bem mais fácil” disse Ladislau Nogueira, filiado ao Centro de Iluminação Universal Juramidã. “O movimento do seminário de 2010 e do Fórum de 2012 vêm consolidar esta união que acontece através de nós” complementa Márcio Dagnoni da UDV.

Já Antônio Alves, do Alto Santo, frisou o papel social que os grupos ayahuasqueiros têm prestado junto aos cidadãos riobranquenses. “Nós prestamos um serviço social a toda comunidade de Rio Branco e este trabalho é importante e precisa ser continuado” conclui.

A representante do Minc, Keilah Diniz, por sua vez, reafirmou a relevância das comunidades da ayahuasca em meio ao cenário sócio-cultural não só em nível municipal, mas estadual e mesmo federal. “O daime faz parte de nossa cultura e é por isso que o Ministério está presente”.

Eurilinda Figueiredo, presidente da FGB, e Francis Mary, presidente da FEM, encerraram as falas chamando a atenção para a questão do respeito à diversidade. “O que é de mais belo nesse encontro é a união entre os diferentes” disse Eurilinda. “E cada vez mais a obra que foi constituída é aperfeiçoada” completa Francis.

Para encerrar a primeira noite do Fórum foram apresentados dois vídeos produzidos por concluintes do curso de audiovisual Agente Cultural das Comunidades Ayahuasqueiras II, projeto deliberado pela Câmara Temática e realizado pelo Centro Beneficente União do Vegetal-Núcleo João Lango Moura através da Lei de Incentivo a Cultura.

No sábado foram discutidos temas como: Políticas Públicas e Comuinidades Ayahuasqueiras em Rio Branco; Culturas Ayahuasqueiras e Planos de Cultura; Culturas indígenas e a Ayahuasca; além do relato de reuniões pautas e encaminhamentos da Câmara Temática.

Por Cristiane Albuquerque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog passam por nossa moderação, o que nos confere o direito de publicá-los ou não.

Os textos e conteúdos dos comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião deste blog.

Não serão publicados comentários de leitores anônimos ou aqueles considerados moralmente ofensivos, racistas, preconceituosos ou que façam apologia a qualquer tipo de vício ou atos de violência e discriminação.

A reprodução é livre desde que mantido o contexto e mencionado a fonte.