”Próxima reunião da Câmara Temática às 19 horas, Casa da Cultura”

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

História, política e cultura: o caso do Acre

Alunos participantes das ações formativas do ODC e interessados em geral tiveram a oportunidade de conhecer e discutir o contexto político e cultural de uma realidade geograficamente distante do centro do país, porém, bem viva e presente diante das novas aspirações para o cenário da política cultural.

O quarteto formado pelos acreanos Eurilinda Figueiredo, presidente da Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil – FGB; Aretuza Bandeira, historiadora e gestora cultural da FGB; Giselle Lucena, jornalista e integrante do ODC; e pelo indígena Daniel Iberê, cientista político e conselheiro de cultura de Rio Branco, apresentaram uma brevíssima história do Acre, contextualizando o palco de encantamentos, imaginários, lutas, resistências e linguagens artísticas que compõem aquele lugar.

“Vivemos na história do Acre, longos momentos de conflitos para afirmação das identidades locais. Por isso, há um movimento muito forte de auto-afirmação que estão impressas nas mais diversas manifestações artísticas e nas expressões do patrimônio cultural do Acre”, explicou Eurilinda Figueiredo.

O Acre foi o último Estado a ser anexado ao Brasil. Antes disso, enfrentou várias décadas de confrontos com os países vizinhos e com o próprio Brasil, até ser constituído como um estado brasileiro, reconhecimento que, em 2012, vai completar apenas 50 anos. “O tempo do Acre é um tempo das contestações: temos o momento das ditaduras e lutas; temos o tempo dos indígenas isolados e, ao mesmo tempo, as pontes modernas no centro da cidade; temos, ainda, o tempo do jacaré que passa na rua”, explicou Daniel Iberê, cientista social e conselheiro de cultura de Rio Branco, diante das tantas perguntas a respeito da vida na floresta e dos povos nativos da região.

Continue lendo no Blog do Sistema Municipal de Cultura.

Postado originalmente no site do Observatório da Diversidade Cultural (ODC)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Seminário discute ensino religioso nas escolas

Escrito por Leandro Chaves - leandrochaves@pagina20.com.br  - 25-Ago-2011 
Representantes das principais crenças debatem o respeito à diversidade religiosa na educação escolar.
Com forte influência cristã, principalmente voltada ao catolicismo, o ensino religioso nas escolas acreanas será tema de seminário realizado amanhã, em Rio Branco. “Estado Laico e Ensino Religioso nas Escolas”, promovido pelo Instituto Ecumênico Fé e Política (IEFP), ocorre a partir das 8 horas, no auditório da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE). mais...

Lista dos projetos aprovados no Edital 2011 - Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Rio Branco

Clique nas imagens para ampliar

  

sábado, 13 de agosto de 2011

A Cultura do norte se reúne

Serão dias de muita conversa para apontar as direções das políticas públicas da área para nossa região.
Quem lê essa coluna não deve saber ainda, mas agora vamos contar: nos dias 15 e 16 de agosto acontece o II Encontro do Fórum dos Gestores de Cultura das Capitais da Região Norte, lá no Cine Teatro Recreio. É a primeira vez que o evento é realizado em Rio Branco e receberá, como diz o nome, os secretários e assessores de cultura das capitais nortistas.

Além deles, tem outra ‘ruma’ de gente que vem: representantes do Ministério da Cultura (MinC), dos Conselhos de Cultura de Rio Branco e do Acre, de instituições, estudiosos da cultura e gestores de outras áreas da administração pública. Bem, dito isto dá para ver que não se trata de “coisa pouca”. Mas afinal de contas, pra quê serve esse encontro?

Antes de tudo, voltemos para o primeiro desses encontros, aquele que foi feito em Manaus. Lá, o objetivo principal foi debater as especificidades de cada capital e encontrar formas eficientes de reforçar as ações culturais das cidades em nossa região. Outra questão bastante comentada nesta ocasião foi a criação de um intercâmbio entre estas cidades, estabelecendo uma interlocução melhor com o MinC em prol das necessidades comuns das capitais do Norte. Disso tudo saiu a “Carta de Manaus”, documento que nasceu para pactuar tudo isso.

O objetivo deste segundo encontro é identificar e consolidar prioridades de gestão pertinentes aos interesses comuns, tendo em vista o fortalecimento das políticas culturais da Região Norte. Entre essas prioridades estão questões como o "Custo Amazônico" - fator que onera as iniciativas culturais devido a questões geográficas e logísticas da região -, Economia Criativa, Sistema Nacional de Cultura, Sistemas de Informação e Indicadores Culturais, Diversidade Cultural e Criatividade.

Os problemas, aflições, anseios e desafios dos órgãos responsáveis pela cultura nas capitais da Região Norte são parecidos. Na busca pela melhoria deste cenário, cabe aqui aquele velho jargão “a união faz a força”, pois a reunião de representantes da cultura nortista representa que a região está mais organizada e pronta para maiores investimentos do governo federal. É o grito de “nós existimos”!

Apresentando o quanto já crescemos e debatendo quais trilhas devemos seguir para consolidar as políticas públicas para a cultura, este encontro já mostra a que veio. Vale ressaltar que está é apenas uma etapa, pois logo em seguida vem o Fórum dos Gestores de Cultura das Capitais do Brasil. São as cidades, que atuam mais diretamente com a população, mostrando força.

Que cheguem logo os dias desse evento, porque a ansiedade é grande!

Ah, e antes que nos esqueçamos: o encontro é uma realização da Rede Acreana de Cultura (formada por FGB, FEM, IPHAN/AC, MINC/AC, SEBRAE/AC, SESC/AC e SESI/AC), em parceira com a Prefeitura Municipal de Rio Branco e Fórum dos Gestores de Cultura das Capitais da Região Norte.
 
Postado originalmente no Blog do Sistema Municipal de Cultura.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Via Verde Shopping implanta Ecoteca e inicia plano de manejo da APA Irineu Serra

Medidas fazem parte do licencimento ambiental do empreendimento, que entra em fase final.

O licenciamento ambiental do Via Verde Shopping entra em sua fase final com a assinatura do termo de compromisso de implantação de dois projetos de mitigação dos impactos do empreendimento, localizado em região vizinha à área de proteção ambiental. O Via Verde irá implantar, em caráter imediato, uma Ecoteca na escola Francisco Bacurau, no bairro Mauro Bittar e, a partir de definição do Conselho Municipal de Desenovlvimento Ambiental (Condema), dar início à construção do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA)  Raimundo Irineu Serra. Mais... Site da Prefeitura Municipal de Rio Branco.

sábado, 6 de agosto de 2011

Estrela da minha vida

A segunda edição do livro Estrela da Minha Vida, do escritor Edson Lodi, chega com novas crônicas, além de projeto gráfico inteiramente novo, em que sobressaem os desenhos – poemas em bico-de-pena – de Ricardo de Deus.

As novas histórias mantêm o mesmo tom poético, buscando no tear da memória os fios, os laços que compõem a construção da cultura caianinha.

Florestas, árvores, rios ou mesmo um pequeno avião, o Skylane, tornam-se personagens de um mundo fascinante que precisa ser conhecido e reconhecido em sua essência – delicadezas que, de tão simples, poderiam passar despercebidas ao olhar menos atento.

O capítulo “Antônio Gabriel, um homem de coragem” ganha novos contornos e o leitor certamente se sentirá mais próximo do universo de encantamento da infância de Antônio Gabriel e seus irmãos – entre eles, Mestre Gabriel – nos sertões da Fazenda Pedra Nova.

Um registro de saudade e gratidão é incorporado à nova edição na forma da homenagem prestada ao mestre Antônio Gabriel, falecido recentemente. Nessa crônica, chamada Amor de longe, é contada a história de um sonho, riquíssimo em imagens e símbolos – visão a amenizar a dor pela ausência física de um querido amigo –, história desvelada em linhas de finíssima e tocante poesia.

É, portanto, um novo livro, e merece a leitura atenta e sensível de todos os que buscam conhecer e compreender a origem de simplicidade e fraternidade de Mestre Gabriel e sua família, sentimentos que se espalham pelas crônicas de viagem do autor e enriquecem suas experiências singulares no envolvimento com essa obra – a religião fundada nas florestas da Amazônia.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

IV Fórum Setorial Integrado

FGB realiza amanhã o IV Fórum Setorial Integrado das áreas de Arte, Esporte e Patrimônio Cultural.
 
“Prontos para levantar os seus crachás, conselheiros?”. Quem faz parte do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) e Conselho Municipal de Esporte e Lazer (COMEL) já está acostumado com a pergunta do começo deste texto. E já tem data para ouvir outra vez: nesta quarta-feira, dia 3, a partir das 17h, no Cine Teatro Recreio, acontece o IV Fórum Setorial Integrado de Arte, Patrimônio Cultural e Esporte. Trata-se do segundo Fórum realizado em caráter extraordinário em 2011.

Para este fórum, as pautas se dividem em assuntos pertinentes para as três áreas e assuntos específicos – no caso para Arte e Patrimônio Cultural. Naturezas de projetos para o Edital 2011 do Fundo Municipal de Cultura e eleições de representantes das Comissões Executivas estão entre os tópicos a serem decididos.

A pauta geral para todos os conselheiros presentes diz respeito à mudança do Artigo 45 do Regimento Interno. Questões referentes ao quórum dos fóruns setoriais serão abordadas neste momento. Em seguida o Fórum se divide e os conselheiros deliberam sobre temas apenas de suas áreas de atuação. Confira abaixo o que Arte, Patrimônio Cultural e Esporte têm como pauta:

ARTE
1. Eleição de dois membros para a Comissão Executiva de Cultura, um titular e um suplente, em substituição de Antônio Júnior Uchôa e José Américo Gomes da Silva
2. Edital 2011 do FMC: definição de Naturezas e definição de limite de recursos por natureza.
3. Indicação de nomes para compor a Comissão de Avaliação – FMC

PATRIMÔNIO CULTURAL
1. Eleição de três membros para a Comissão Executiva, um titular e dois suplentes, em substituição de Jyalha Magda Almeida Tomaz, Alexandre Nunes e Francisca Viana de Araújo
2. Edital 2011 do FMC: definição de Naturezas e definição de limite de recursos por natureza.
3. Indicação de nomes para compor a Comissão de Avaliação – FMC

ESPORTE
1. Homologação da COEX
2. Edital 2011 do FMC: definição de Naturezas e definição de limite de recursos por natureza.
3. Indicação de nomes para compor a Comissão de Avaliação - FMC

Vale lembrar que, seguindo o que determina o Regimento Interno, só terão direito a voto os conselheiros que participaram de instâncias do CMPC e COMEL por três vezes consecutivas ou cinco vezes de maneira alternada. Porém, todo conselheiro tem direito a voz, podendo participar com proposições ou tirando dúvidas.

Quer saber mais?
Telefone: 3224-2503
Twitter: @fgbculturarb