”Próxima reunião da Câmara Temática às 19 horas, Casa da Cultura”

domingo, 17 de março de 2013

Hemoacre volta a constranger doadores

Preconceito e discriminação

O deputado estadual Eduardo Farias (PCdoB) pediu ao governador do Acre, Tião Viana (PT), que seja excluída da ficha de entrevista aos doadores de sangue do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) a pergunta sobre se o doador fez uso de ayahuasca ou daime nos últimos 12 meses.

É uma completa agressão aos seguidores da doutrina, pois não há nenhum indício científico na literatura que indique qualquer prejuízo à saúde pelo uso da ayahuasca. Além de tudo isso, o Estado do Acre, que nós defendemos, não permite mais este tipo de agressão à religião das pessoas. Solicito ao governador que, de imediato, determine a retirada desta agressão das fichas de entrevista para que isso não se transforme num ato de discriminação aos seguidores da doutrina do Santo Daime - disse Farias, que é médico infectologista.

A primeira fase da polêmica se deu em 2005 (leia), quando o atendimento do Hemoacre chegou a cumprir orientação da direção para que fosse recusado o sangue de quem declarava ser usuário de ayahuasca. Continue lendo aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários neste blog passam por nossa moderação, o que nos confere o direito de publicá-los ou não.

Os textos e conteúdos dos comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião deste blog.

Não serão publicados comentários de leitores anônimos ou aqueles considerados moralmente ofensivos, racistas, preconceituosos ou que façam apologia a qualquer tipo de vício ou atos de violência e discriminação.

A reprodução é livre desde que mantido o contexto e mencionado a fonte.